fbpx

Gestão do tempo e sua aplicabilidade em nosso contexto atual


Gestão do tempo e sua aplicabilidade em nosso contexto atual

Diante da nova dinâmica experimentada pelas empresas e pelos profissionais ao longo da pandemia de COVID-19, um passo central para garantir a execução de todas as atividades no dia a dia das pessoas é a Gestão do Tempo. A Gestão do Tempo, também chamada de Gerenciamento do Tempo, pode ser compreendida como o melhor planejamento e a melhor organização e alocação do tempo para executar as diferentes atividades que uma pessoa tem ao longo da sua rotina diária. Assim, o Gerenciamento do Tempo envolve a quantidade de tempo que alguém destina para executar suas diferentes atividades no ambiente corporativo, pessoal, dentre outros.

 

Ao longo da pandemia de COVID-19, que ainda estamos vivendo, as empresas e seus colaboradores precisaram planejar, articular e executar novas formas de trabalho, a fim de garantir que suas atividades fossem executadas e que seus objetivos e resultados fossem alcançados. Nesse contexto, muitos profissionais passaram a trabalhar de suas casas, na categoria de home office. Assim, no mesmo ambiente, as pessoas passaram a ter que lidar, ao mesmo tempo, com as atividades laborais, domésticas, dentre outras. Diante desse cenário, muitas pessoas passaram a se questionar como ter tempo para dar conta de todas as demandas que estavam envolvidas.

 

É nesse contexto que ganha relevância a Gestão do Tempo. Isso se dá, uma vez que esse gerenciamento contribui para que as pessoas programem melhor as atividades que precisão ser feitas e o tempo que irão destinar para essas atividades. Assim, as pessoas conseguem visualizar melhor o que precisam fazer e o tempo que irão levar para concluir suas demandas; consequentemente, ficam menos estressadas, diante das pressões diárias; conseguem finalizar mais tarefas; tem menos tempo desperdiçado; conseguem melhor lidar com imprevistos que acontecem; podem ter mais tempo livre; dentre outros benefícios.

 

Ressalta-se que para viabilizar um boa Gestão do Tempo, é importante que as pessoas executem algumas ações. Primeiramente, é importante visualizar aquilo que se precisa fazer para, em seguida, priorizar a sequência do que deverá ser feito. Assim, uma efetiva Gestão do Tempo envolve não querer fazer tudo ao mesmo, mas seguindo uma sequência de priorização das atividades que deverão ser feitas. Após a visualização e priorização do que deve ser feito, parte-se para a delegação das atividades que não são prioritárias para aquela pessoa ou que podem ser melhor executadas por outras pessoas.

 

Outro ponto importante para a execução de um bom Gerenciamento do Tempo é o estabelecimento de entregas em certos momentos ao longo do dia das pessoas. Assim, define-se que, após a execução de certas atividades, deverão ser alcançados determinados objetivos ou ser entregue alguma coisa. Por exemplo: alguém precisa elaborar um relatório, para o qual serão destinadas 02 (duas) horas de trabalho no dia e, ao final da elaboração desse documento, a entrega será o relatório feito. A partir do momento que a pessoa passa a visualizar as entregas ao longo de seu dia, seu nível de estresse passa a ser mais bem gerenciado, uma vez que se passa a visualizar que as atividades estão sendo concluídas.

 

Outro aspecto relevante para uma boa Gestão do Tempo é evitar a procrastinação, ou seja, evitar a demora para o início e a conclusão das atividades que precisam ser feitas. Assim, comece e termine o que precisa ser feito! Ressalta-se que, ao longo do planejamento de Gerenciamento de Tempo da sua rotina, é importante a definição de pausas ao longo de seu dia. Assim, as pessoas conseguem evitar maiores estresses além de poder ter momentos para visualizar o andamento de suas atividades.

 

Outro tópico importante a ser dialogado na Gestão do Tempo é visualizar como alguém não administra bem seu tempo. Por mais que a Gestão do Tempo seja uma necessidade da atualidade em que vivemos, sobretudo, devido às pressões advindas da pandemia de COVID-19, nem sempre as pessoas conseguem planejar sua rotina com o tempo a ser destinado para a execução de suas atividades e passam a evidenciar sinais que não gerenciam bem seu tempo. Um desses sinais é a constante e extrema ocupação, ou seja, a pessoa é sempre tão ocupada que não tem tempo para fazer pausas necessárias ao longo de seu dia como, por exemplo, almoçar. Assim, essa é a pessoa que sempre leva seu almoço para a mesa de trabalho.

 

Outro sinal é o atraso constante, sempre justificado pelos vários compromissos que a pessoa tem que tratar naquele dia. O que nos leva a outro sinal, a falta de priorização, ou seja, tudo é importante para essa pessoa, ela nunca diz não e acaba se desgastando ao longo de sua rotina diária. Outro sinal de uma pessoa que não gerencia bem seu tempo é que, por estar sempre ocupada com diferentes e variados compromissos, essa pessoa não consegue lidar bem com imprevistos e mudanças em sua rotina, podendo ficar ansiosa ou, até mesmo, estressada por simples mudanças que podem ocorrer em nosso cotidiano.

 

Por fim, o sinal que evidencia que uma pessoa não administra bem seu tempo é a permanente sensação de estar ocupada e, consequentemente, esgotada física e emocionalmente. Com isso, essa pessoa passa, inclusive, a desenvolver sinais no corpo, o qual está sempre tencionado diante de uma rotina que não gerencia bem o tempo.

 

Então, diante de tudo o que dialogamos nesse texto, você tem gerenciado seu tempo de forma assertiva ou não? Quais as dificuldades vocês enfrentam no dia a dia para executar uma efetiva gestão do tempo? E quais ações vocês têm colocado em prática para melhor gerenciar o seu tempo?

 

Torcemos que esse conteúdo tenha contribuído com vocês! Nos vemos nos próximos textos!

Forte abraço!

 

Prof. Me. Lucas de Souza

Centro Universitário Fametro (Unifametro)

Professor e Coordenador de Pesquisa e Monitoria